Início

Devemos nos mexer a qualquer momento e em qualquer lugar
Vai viajar? 4 dicas para preservar a saúde de sua coluna
Atendimentos seguem até 20 de dezembro
Vídeo: Vantagens da cirurgia minimamente invasiva de coluna
Quais os sintomas da hérnia de disco?
LIVE: Tratamentos para hérnia de disco com Dr. Antônio Krieger
1 2 5
Dr. Antônio Krieger

Sobre o Dr. Antônio Krieger

Formado na Faculdade de Medicina pela Universidade Federal de Santa Catarina

Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia pelo Hospital Universitário Cajuru

Especialização em Cirurgia da Coluna pela AOSpine

Mestre em Cirurgia pela PUC-PR

Membro titular da SBOT e SBC.

Atua na área Cirurgia da Coluna, Cirurgia Minimamente Invasiva e Reabilitação de Atletas.

Cirurgia de Coluna minimamente invasiva

Quem nunca reclamou de dor na coluna? Segundo dados do IBGE, as dores nas costas (lombalgia, hérnia de disco lombar e discopatia degenerativa) são a terceira causa de aposentadoria precoce e a segunda em licença ao trabalho. Além disso, dor lombar é a segunda causa no mundo de procura por atendimento médico, perdendo apenas para o resfriado comum. No Brasil estima-se que existam mais de 5,2 milhões de portadores de hérnia de disco.

A maior parte desse público consegue amenizar ou eliminar as dores com medicação, prática de exercícios físicos ou sessões de fisioterapia. Mas um pequeno contingente precisa se submeter a um procedimento cirúrgico.

Até pouco tempo, a única opção era a cirurgia convencional, com corte mais amplo e com pós-operatório mais delicado. Atualmente, no entanto, já é possível tratar a hérnia de disco por meio da cirurgia minimamente invasiva, aquela realizada com pequenos cortes ou incisões, através de instrumentais cirúrgicos que são introduzidos até o local e acompanhados por câmeras e monitores de vídeo.

Alguns riscos e desconfortos da cirurgia convencional podem ser minimizados com esse novo tipo de intervenção, como menor lesão muscular, que costumam causar dores mesmo depois da recuperação completa na cirurgia convencional. Isso porque os músculos não são cortados, e sim ‘desfiados’, já que eles são fibras que conseguem se regenerar depois da cirurgia minimamente invasiva.

Outras vantagens da cirurgia de hérnia de disco por vídeo (formalmente chamada de cirurgia endoscópica), são menor tempo de cirurgia, menor risco de sangramento, de infecção hospitalar e a possibilidade de realizar a cirurgia com anestesia local e sedação apenas, evitando a anestesia geral, com tubo. Por fim, o paciente levanta-se duas horas depois do procedimento, já está apto para caminhar, podendo ir para casa no final do mesmo dia, sem necessidade de permanecer internado no hospital.